Precisão

Um dia branco abraçando a manhã, escondendo a montanha, ocultando o mar.
Revelando aquela exata e assim boba emoção
(tão inútil entender a memória quando – fiél – evoca)
– Numa praça na beira do mar

Aquele desafio assim adolescente e firme
– Se você vier pro que der e vier comigo –
hoje não tem mais um nome
(tão desnecessário interrogar a memória quando a emoção – nítida – resta).

É apenas o mundo cantando o dia
num pedaço de qualquer lugar
A chuva molhando a cor
se branco ele for
É quando o poeta escuta
e a memória – precisa –
torna


Dia Branco
Composição: Geraldo Azevedo/ Renato Rocha
Se você vier
Pro que der e vier
Comigo…
Eu lhe prometo o sol
Se hoje o sol sair
Ou a chuva…
Se a chuva cair
Se você vier
Até onde a gente chegar
Numa praça
Na beira do mar
Num pedaço de qualquer lugar…
Nesse dia branco
Se branco ele for
Esse tanto
Esse canto de amor
Oh! oh! oh…
Se você quiser e vier
Pro que der e vier
Comigo
Se você vier
Pro que der e vier
Comigo…
Eu lhe prometo o sol
Se hoje o sol sair
Ou a chuva…
Se a chuva cair
Se você vier
Até onde a gente chegar
Numa praça
Na beira do mar
Num pedaço de qualquer lugar…
E nesse dia branco
Se branco ele for
Esse canto
Esse tão grande amor
Grande amor…
Se você quiser e vier
Pro que der e vier
Comigo
Comigo, comigo.
Questa voce è stata pubblicata in Mix. Contrassegna il permalink.

One thought on “Precisão

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione /  Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione /  Modifica )

Connessione a %s...